Pesquisar este blog

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Hoje é dia de ser feliz!



Sabe esses dias em que você precisa se encontrar? Precisa relembrar o passado sentindo cada emoção vivida?Sabe esses dias em que você gostaria de voltar no tempo? Pois é, eu sei.
Hoje acordei com um aperto no coração, uma saudade de tudo, uma vontade de voltar ao passado, correr na chuva, puxar o rabo do gato, soltar pipa e olhar por debaixo do vestido da garota mais linda escola... Hoje acordei meio cansado de ser adulto.
Acho que essa saudade veio devido esse cheirinho de bolo de fubá e café fresquinho que vem lá da cozinha, esse cheiro me faz com que eu me lembre do sítio da minha avó materna, nossa como era bom pular no lago, jogar peteca e comer milho quente, bolo de fubá e beber suco de caju!
Consigo vencer a preguiça e mesmo sendo hoje sábado, dia de só levantar da cama tipo as 8:00, 8:00 da noite, mesmo assim saio da cama cedo e vou como se tivesse flutuando, chego à cozinha e em cima da mesa do café da manhã vejo o que pra mim é um manjar dos deuses, pão de milho, bolo de fubá, café quente, leite morno e suco de manga coité, devoro tudo isso como se tivesse a pouco saído do presídio, cada mordida me leva para o mundo das recordações, começo a lembrar do sitio da vovó Mariquinha, lembro do brilho das tardes de domingo, do cheiro de fruta madura, lembro da vontade que tinha de nunca mais sair do colo do vovô Josué, lembro do sorriso largo da minha mãe quando eu aprontava alguma arte, lembro tanto e tanta coisa, mas é engraçado que mesmo puxando na memória, não lembro de nenhum momento com meu pai lá no sítio, não lembro de nenhum jogo, nenhuma pescaria, nenhuma conversa a beira do lago, não lembro de nada, apenas lembro vagamente que ele ia nos deixar e rapidamente voltava pra cidade, em meio a meus pensamentos algo me traz pra realidade olho na geladeira e vejo um bilhete da Flor mulher que dizia o seguinte:

“Fui ao sítio, mas como sei que você nunca quer ir, resolvi deixar um pouco do campo no seu café da manhã, espero que goste. Voltarei no domingo, qualquer problema me ligue, estou aqui com nossos filhos e alguns amigos.
Beijos e bom descanso.
Amo você!”

Com o papel ainda na mão, percebi que havia me tornado meu pai, certamente meus filhos não teriam nenhuma lembrança minha, minha mulher, por ser uma santa ainda tinha um modo todo delicado pra discretamente me dizer “Você está perdendo tudo, acorda”.
Peguei a chave do carro, coloquei umas poucas roupas na mochila, agarrei a tralha de pesca e rumei para o sítio, no caminho percebi que depois que comprei o sítio de meu avô, essa era a primeira vez que ia lá, logo na porteira, meu coração disparou, a grama tava mais verde, a casa tava com as paredes branquinhas, as flores no jardim estavam com uma cor toda especial, estacionei o carro e entrei na casa indo direto para a cozinha, tive a nítida impressão de ver minha avó cozinhando, fechei os olhos para guardar essa cena na memória,  minha pernas tremeram, me sentei, senti um cheiro forte de terra molhada, mas não chovia, e imediatamente lembrei que minha avó sempre dizia “Cheiro de terra molhada é sinal de aconchego, pois ninguém sai de casa e o amor familiar só aumenta”.
Nossa caro leitor, agora lembrei do dia em que minha avó fez sua partida, lembro que corri pra beira do lago e implorei a Deus que aquilo tudo não passasse de uma mentira, fiz mil promessas pra que Ele modificasse aquilo tudo e o máximo que consegui foi ouvir mentalmente a canção de ninar que vovó Mariquinha cantava para eu dormir. Ao lembrar de minha avó, de seus ensinamentos, desse cheiro, eu realmente consegui voltar no tempo, nesse instante eu voltava a ser somente um menino. Peguei as varas de pesca, rumei pro lago, lá chegando todos se assustaram com minha inesperada presença, beijei a flor mulher, cumprimentei os amigos, abracei meus filhos e disse:
__ Hoje é dia de ser feliz! 

11 comentários:

  1. Que lindo isso e como é bom quando nos damos conta que o dia é de ser feliz, isso deveria ser SEMPRE!!!beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Meninaaaaaaaaaaaaa!!
    Que lindo isso
    Eu não posso deixar de espalhar essa boa notícia!
    Dá uma espiadinha depois lá meu blog, ok?
    E quando disse que sou cachorreira, quis dizer mãe de cachorro, louca por cachorro, hahahah
    Adoro os patudos
    Minha cachorrinha até tem um blog, sabia?

    Bjs minha linda!

    ResponderExcluir
  3. Ficou lindo!
    Espia

    http://contosoufatossurreais.blogspot.com/2011/06/um-achado-me-digam-voces-e-tem-selinho.html

    ResponderExcluir
  4. Pocahontas,

    Cada vez que venho aqui é uma emoção diferente, pois este seu personagem jornalista é um cara que, por mais que se sinta vítima da vida, do destino ou sei lá o que, porque ele está sempre se questionando... esse cara tem um pouco de nós e nós um pouco dele.

    Me lembrei da minha avó Ismenia, carinhosamente, a vó biluda.

    O texto que você escreveu é para refletirmos muito mesmo, afinal de contas, porque não dedicar o dia às "pequenas coisas" que fazem uma diferença enorme para quem nos ama.

    Parabéns mais uma vez!

    Um beijo!
    Alcides

    ResponderExcluir
  5. Ola querido Alcides, obrigada por seu coment em meu post e sim realmente meu personagem vive sempre em um grande questionamento pois tento torná-lo o mais real possivel!
    Bom saber que meus textos causam certas emoções em algumas pessoas!
    Beijos e muitissimooooo obrigada por sua visita!

    ResponderExcluir
  6. Tomara que todos os outros dias sejam assim também!
    Obrigada pela visita.
    Vc achou meu humor negro?
    (rs)
    Bjokas

    ResponderExcluir
  7. Por que ainda não foste ver o post que fiz pra ti?
    O link está no coment lá de cima.
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Hoje ainda é dia de ser feliz.Tem selinho pra vc no meu blog.Bjos

    ResponderExcluir
  9. Que belo seu texto!Detalhado,dá prá sentir os cheiros,as sensações...muito bem escrito!Eu fiquei comovida com o final!Muito lindo,parabéns!Bjs,

    ResponderExcluir
  10. Ai amiga perdão pela demora
    pois só tenho os finais de semana para entrar na net
    as vezes no intervalo do trabalho, mas nem sempre.
    estou te enviando um email ok?
    Bjim

    ResponderExcluir
  11. Tem um carinho pra ti lá no cantinho dos selos

    bjus

    http://contosoufatossurreais.blogspot.com/p/selos.html

    ResponderExcluir